fbpx

ABC Solar


Informações Básicas Sobre Energia Solar Fotovoltaica


1 – O que é Energia Solar fotovoltaica?
Energia fotovoltaica é a energia elétrica produzida a partir de luz solar.
2 – Aquecimento Solar e Energia Solar são a mesma coisa?
NÃO – Os sistemas de aquecimento solar são utilizados apenas para aquecimento, por exemplo, de ambientes e água dos chuveiros ou piscinas. Já o sistema de Energia Solar produz energia elétrica que pode ser utilizada para suprir todas as necessidades da sua casa ou empresa.
3 – Qual a diferença de Energia Solar térmica e fotovoltaica?
A geração solar térmica consiste na transformação da energia do sol em calor para a utilização no aquecimento de água em residências, hotéis, clubes, etc. Para captar essa energia são usados COLETORES solares. Na geração solar fotovoltaica, a energia é diretamente convertida em eletricidade e, neste caso, são utilizados MÓDULOS solares.
4 – Com a Energia Fotovoltaica eu “ZERO” minha conta de luz?
Infelizmente a maioria das Distribuidoras de energia irão lhe cobrar a taxa mínima de energia para estar conectado na rede e além disso tem a taxa de iluminação pública que é cobrado na conta também. Mas você consegue reduzir em até 95% o que você paga atualmente.
5 – Como o sistema de Energia Solar funciona a noite?
Energia solar não funciona de noite, porque não tem sol. Você produz energia durante o dia e se gerar mais do que está consumindo, esta energia vai para a rede da distribuidora como créditos de energia que serão usados para abater o seu consumo da noite.
6 – O sistema de Energia Solar faz barulho?
NÃO – Os equipamentos não emitem nenhum tipo de ruído.
7 – Se acabar a luz da rua o sistema de Energia Solar continua funcionando?
NÃO – Se o seu sistema estiver conectado na rede elétrica da distribuidora o inversor fotovoltaico irá desligar automaticamente e isolar o seu sistema fotovoltaico por uma questão de segurança. SIM Se você tiver um sistema de energia solar híbrido com backup de baterias, ou seja, você tem um sistema fotovoltaico conectado à rede e possui um grande “nobreak” armazenando energia em baterias na sua casa ou empresa para suprir as possíveis faltas da energia.
8 – Como o sistema de Energia Solar me ajuda em um regime de racionamento?
Quando o governo estabelece um limite máximo de consumo, as residências que ultrapassar vai pagar uma multa. Se você tem um gerador de energia solar você produzirá a sua energia e não vai estar sujeito a multa, se houver racionamento novamente.
9 – É possível desligar minha ligação com a concessionária e ficar independente?
SIM – Mas caso sua residência ou empresa é atendida por alguma concessionária de energia este tipo de projeto não é recomendável. Para se tornar independente, é necessário armazenar a energia gerada em um sistema de baterias para que seja utilizada em dias muito nublados e durante a noite, mas as baterias ainda são muito caras, demandam alta manutenção e precisa ser substituída com frequência, o que torna o projeto economicamente inviável. Além disso, o descarte das baterias gera poluição e reduz as vantagens ecológicas do uso de energia limpa.
10 – O que acontece com a energia que eu produzo e não consumo?
Toda a energia gerada pelo sistema e não consumida é automaticamente fornecida para a rede pública de eletricidade. Através do relógio bidirecional, a quantidade de energia injetada é medida e computada pela concessionária como crédito para você. Estes créditos vêm explícitos na conta de luz e podem ser consumidos em até 60 meses. No sistema de monitoramento online permite que você verifique a quantidade de energia produzida pelo seu sistema. Você pode até produzir energia em um endereço e consumir os créditos em outro, desde que eles estejam na área de atuação da mesma concessionária.
11 – O que acontece se chover por dias seguidos?
Sem sol, seu sistema de geração de energia solar produz menos energia e pode ser que nesse período você consuma os créditos que foram gerados em dias de sol, mas no médio e longo prazo, essas semanas chuvosas já estavam previstas nas estimativas de geração do seu sistema, já que utilizamos bases estatísticas históricas de irradiação solar.
12 – Eu uso energia da concessionária ou energia gerada pelo sistema?
Depende do momento. O sistema é misto, ou seja, quando há sol, você consome diretamente a energia gerada pelo sistema e, caso produza mais do que está consumindo, o excedente é injetado na rede da sua concessionária, gerando créditos. Quando essa energia gerada não é suficiente ou em momentos sem geração (à noite), você consome da concessionária em forma de crédito. Ao final do mês, sua conta de luz é como uma conta corrente que contabiliza débitos e créditos.
13 – Como é feita a conexão do sistema com a rede elétrica?
Quem realiza esse procedimento é a empresa especializada que vai instalar o sistema. Basicamente eles conectam os painéis solares no Inversor e o Inversor em seu quadro de distribuição (quadro de luz) e cuida da homologação na distribuidora de energia. Daí a energia gerada é distribuída para sua casa ou empresa.
14 – O que é a homologação do sistema junto a distribuidora?
É um procedimento padrão onde a sua distribuidora de energia verifica se o seu sistema de energia solar foi construído de acordo com as normas de segurança. Não se preocupe com isso, quem deve lhe dar esta garantia é a empresa que vai instalar o sistema na sua casa ou empresa.
15 – Como é a manutenção?
Apenas uma limpeza nas placas é necessário se elas ficarem muito sujas.
16 – Posso instalar no meu condomínio ou nas filiais da empresa?
SIM – a ANEEL já permite o compartilhamento de um único sistema por condôminos ou cooperativa, além da possibilidade de conectar o sistema com a área comum do condomínio para ser compartilhado com vários usuários que estão em área de sombra ou em apartamento.
17 – Conheça o SISTEMA DE COMPENSAÇÃO DA ENERGIA – (AUTO REM
– EMUC – GD – GC )
Dá para transferir a energia solar gerada em um local para outro ? SIM – É o “AUTOCONSUMO REMOTO OU GERAÇÃO COMPARTILHADA“, a RN 482/12 que permite o consumidor fazer a “troca” de energia com a rede elétrica e 687/2015 da ANEEL que estabelece as regras para o sistema de “COMPENSAÇÃO DE ENERGIA” (é o que nós estamos chamando de “créditos de energia” ou “lei de incentivo a energia solar”). GD – é o método pelo qual, é permitido que uma usina geradora fotovoltaica instalada em um ponto, possa compartilhar frações de créditos para outras unidades consumidoras associadas em pontos diferentes atendidos pela mesma distribuidora de energia. Sendo obrigatória que sejam organizadas em COOPERATIVA para atender CPF ou em CONSÓRCIO para atender CNPJ, que poderá participar do Sistema de Compensação da Energia gerada pela organização a que faz parte, recebendo créditos de sua cota pré-contratada em sua própria conta de energia. EMUC – É o Empreendimento com Múltiplas Unidades Consumidoras através do autoconsumo remoto e a geração compartilhada, para atender condomínios residenciais (verticais e horizontais) e comerciais. As unidades consumidoras devem estar localizada em uma mesma propriedade ou em propriedades contíguas, onde cada condômino poderá compensar parte da energia gerada em sua conta de luz individual, ou compensar o consumo de um relógio de luz específico de uma área comum do condomínio. Desta maneira, pode-se gerar energia em uma casa de campo e compensar em outra conta em uma cidade distante. As empresas também podem, por exemplo, gerar energia em uma filial e aproveitar os créditos na sede ou vice versa. O Autoconsumo Remoto pode envolver múltiplas unidades consumidoras, assim, uma empresa que tenha várias filiais pode se beneficiar dos créditos em todas elas. Esta modalidade é muito usada para apartamento, que normalmente não tem área para instalar os painéis solares, porque não possui telhado disponível, pode instalar o sistema em sua casa de praia, sítio ou fazenda e abater na conta de um apartamento na cidade. GC – GERAÇÃO CENTRALIZADA – é caracterizada por grandes centrais de produção de energia elétrica – no Brasil, em sua maior parte são usinas hidrelétricas, termoelétricas e recentemente as grandes Usinas ou Fazendas Solares, com grandes capacidades instaladas.
18 – Quais os incentivos federais, estaduais e municipais que eu tenho direito?
A tributação é reduzida na importação dos materiais que compõem o sistema, o que ajuda a diminuir o custo. Além disso, diversas cidades oferecem incentivos fiscais para micro e mini geradores fotovoltaicos (denominação técnica para quem tem um sistema de energia solar em casa), como descontos no ITBI, ISS e até 20% de desconto no IPTU. Os estados que isentam o ICMS dos auto geradores já chegam a 14 e este número não para de crescer. Além disso, Governo Federal aprovou a isenção total de PIS e COFINS da geração distribuída.
19 – Existe Financiamento com juros subsidiados ?
SIM – O Fundo Clima é um dos instrumentos da Política Nacional sobre Mudança do Clima, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente com a finalidade de garantir recursos para apoio a projetos de ENERGIA SOLAR. Informe no seu Banco, qual a menor taxa, prazos e condições especiais para financiamento de Energia Solar, insista com o gerente. Só para entender melhor, se a taxa de juros cobrada ficar entre 1 a 2 por cento ao mês, compensa buscar uma instituição financeira, pois a taxa de retorno com a economia obtida por um investimento em ENERGIA SOLAR, traz um retorno que chega entre 29 a 32% ao mes de retorno com o investimento.
FINANCIE SEU SISTEMA SOLAR
Durante um bom tempo, sistemas solares eram inacessíveis para a maior parte da população brasileira. Hoje, os equipamentos e a instalação baratearam bastante e muitas são as linhas de crédito para quem deseja economizar com energia solar e não pode fazer o investimento. Atualmente, existem opções em que a parcela do financiamento é inferior à economia gerada pelo sistema. Desta forma, você já economiza desde o primeiro mês e essa diferença cresce à medida que o preço da energia só aumenta e a parcela do financiamento permanece inalterada. Quer um financiamento que cabe no seu bolso e garantia de economia já no primeiro mês? Fala com a gente!
20 –  CLASSIFICAÇÃO DE GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR
A energia produzida pelo sistema solar fotovoltaico, é dividida em algumas categorias:
  • ON GRIG – É o consumidor que está em área urbana ou rural onde existe rede de energia elétrica. Toda Energia consumida durante o dia enquanto tiver sol, é fornecida pelos sistema solar que abastece todo consumo, e energia gerada que sobra, é injetada na rede para ser consumida a noite ou em dias chuvosos, neste caso, após homologação na cia de  energia, é feita a troca do medidor por um modelo bidirecional, que mede a produção e o que foi injetado na rede elétrica da sua rua.
  • ON GRIG – HÍBRIDA – Existe a possibilidade do consumidor optar por um sistema híbrido, ou seja ligado a rede elétrica do local com seu medidor bidirecional, conjugado com baterias manter energia armazenada, para suprir a falta ou a queda de energia, funcionando automaticamente como um super nobreak.
  • OFF GRIG – É para o consumidor que está em área remota onde não existe rede elétrica, usando baterias  para armazenar a energia gerada para seu uso, estando livre de tarifações.
  • Baterias de última geração.  As soluções de armazenamento são personalizadas, dimensionadas de acordo com as necessidades de cada cliente. Utilizamos baterias de ultima geração com tecnologia Lítio-Ferro-Fosfato, as mais seguras e inteligentes do mercado.
  • MERCADO LIVRE DE ENERGIA
  • Este é um sistema avançado que objetiva construir um setor elétrico mais barato, competitivo e eficiente. Para isso, aliou a tecnologia ao setor fotovoltaico de eletricidade, permitindo o acesso a novos modelos de consumo, possibilitando ao usuário ter poder de negociação nos leilões, assim como ocorre em vários países mais desenvolvidos. Agora, chegou a vez do Brasil. O Mercado Livre de Energia oferece alguns benefícios aos grandes consumidores com a redução de custos, liberdade de escolha, previsibilidade de custos e competitividade Quem pode participar desse mercado? O mercado Livre de Energia é restrito a médios e grandes consumidores, ligados em média ou alta-tensão. Esses consumidores são divididos em dois tipos: livre e especial.
  • Consumidores livres: O consumidor livre tem demanda contratada de no mínimo 3.000 kW (kilowatts)
  • Consumidores especiais: O consumidor especial tem demanda maior que 500 kw e menor que 3.000 kw.
21 – Agora que você já entendeu um pouco sobre Energia Solar, entre em contato com nossa empresa.
Certamente nossos especialistas vão lhe dar todo apoio e informações necessárias para adquirir seu equipamento de energia solar. Ainda não se convenceu, então vamos tirar suas dúvidas clicando AQUI Assim, voce vai se livrar dos constantes aumentos, das contas altas e não mais se preocupar com aquele susto no final do mês, e melhor ainda, vai poder usar seu AR CONDICIONADO ligado 24 horas. Para conhecer os detalhes da legislação que permite o consumidor instalação de Energia Solar em sua casa ou empresa, veja as perguntas e respostas sobre a aplicação da Resolução Normativa nº 482/2012, aqui neste link do site da  ANEEL

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
error

Siga nossas redes sociais :)

Facebook
YouTube
Instagram